esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

17/07/2020

Entrevista em estúdio expõe jornalistas ao covid-19 em Ponta Grossa

SindijorPR monitora afastamento de profissionais do Jornalismo da TV Educativa e da TV Guará

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) entrou em contato nesta sexta-feira (17) com os responsáveis pelo Jornalismo da TV Educativa e da TV Guará/Rede Massa em Ponta Grossa para monitorar as medidas que serão adotadas em decorrência da exposição de jornalistas ao risco de contágio pelo novo coronavírus. Isso foi necessário depois da confirmação de que o técnico do Operário Ferroviário, Gerson Gusmão, testou positivo para Covid-19 nesta semana.

Gusmão foi entrevistado no estúdio da TV Educativa na noite da última segunda-feira por um profissional que possui um programa terceirizado usando o estúdio da emissora pública, mas que também trabalha na TV Guará. A pessoa em questão não é jornalista, mas trabalha diretamente com profissionais de Jornalismo.

Em função dessa situação, a direção da TV Educativa afastou os profissionais que atuaram no programa terceirizado, que também serão submetidos à testagem. A emissora, que mantém ainda a transmissão ao vivo de outros programas, informou que está estudando medidas de reforço à sanitização dos ambientes.

A Rede Massa, por sua vez, informou ao Sindijor que já havia afastado o profissional que também atua na Educativa desde o início da pandemia, uma vez que este está enquadrado nos grupos de risco para Covid-19. Ainda assim, ele realizava gravações e participações em links diariamente, com apoio de um repórter cinematográfico da emissora.

Devido ao contato com o profissional exposto durante suas atividades na Educativa, a TV Guará afastou preventivamente das atividades um editor-chefe (que também atua na Educativa) e um repórter cinematográfico. Uma repórter que está em home office por ser gestante e que mantinha contato com o repórter cinematográfico afastado, passará a trabalhar sozinha. Um assistente de produção também será colocado em home office.

A situação evidenciada em Ponta Grossa chama a atenção para a exposição de jornalistas durante entrevistas em estúdio. “A partir das recomendações emitidas por nós e pela Federação Nacional dos Jornalistas em março, nós acreditávamos que as emissoras nem estivessem mais realizando entrevistas em estúdio nos moldes convencionais. O que aconteceu em Ponta Grossa ilustra bem o quanto isso é perigoso neste momento: um único comportamento de risco acaba por expor uma série de pessoas. Por esta razão, vamos estudar, em conjunto com nosso departamento jurídico, a emissão de novas recomendações para as empresas e que tratem especificamente dessa situação”, observa a diretora de Interior do Sindijor, Aline Rios.


Canais para comunicação

Casos omissos ou de abusos com relação às recomendações de segurança para o exercício da atividade profissional durante a pandemia devem ser comunicados ao Sindijor por meio de seus perfis nas redes sociais ou através da aba 'Fale Conosco' na página do Sindicato.
Fonte:SindijorPR