esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

06/07/2022

SindijorPR adere ao programa de combate à desinformação do TRE-PR

SindijorPR adere ao programa de combate à desinformação do TRE-PR
Arte: Simone Hembecker

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná aderiu, por meio de um Acordo de Cooperação Técnica, ao Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).


O acordo assinado pelo presidente da Justiça Eleitoral paranaense, desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, e o presidente da entidade, Célio Martins, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira (01).


“Estamos totalmente preparados para enfrentar a desinformação no âmbito da Justiça Eleitoral”, ressalta o presidente Coimbra de Moura.


Atuação em rede


O presidente do SindijorPR, Célio Martins, enfatiza a importância da parceria com o TRE-PR. "Como profissionais que atuam diretamente na verificação, apuração e veiculação de informações para a sociedade, com responsabilidade e ética, nós, jornalistas, não poderíamos deixar de integrar essa importante iniciativa. Combater a desinformação fortalece a democracia e beneficia a sociedade", diz.


A parceria prevê a divulgação de materiais produzidos pelo Gralha Confere. O projeto apura conteúdos suspeitos que circulam nos meios digitais sobre o processo eleitoral e a segurança da votação eletrônica.


Atualmente, o Gralha Confere conta com 60 instituições parceiras, entre órgãos públicos, entidades civis e veículos de imprensa.


Histórico


A Central de Combate à Desinformação Gralha Confere, criada em julho de 2020, é a primeira agência de checagens da Justiça Eleitoral. O objetivo é aumentar o potencial informativo sobre as eleições em âmbito regional, subsidiariamente ao trabalho desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na página Fato ou Boato, de alcance nacional.


Desde o seu lançamento, já explicou mais de 60 boatos e dúvidas sobre a segurança das urnas eletrônicas, os procedimentos relacionados às eleições e o trabalho da Justiça Eleitoral.


Os conteúdos são divulgados na página oficial do projeto, redes sociais do Tribunal, grupos de mensagem institucionais, rádios comerciais e comunitárias, emissoras de televisão e canais oficiais das instituições parceiras.


Denúncias


A população pode enviar notícias suspeitas pelo WhatsApp (41) 3330-8500. Não são apuradas informações sobre candidatas e candidatos, partidos, coligações e federações.

Autor:Texto: Melissa Medroni/ Revisão: Carla Tortato Fonte:Tribunal Regional Eleitoral do Paraná