esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

05/12/2019

Impactos da MP 905 para o jornalismo foram discutidos em audiência pública em Ponta Grossa


Na noite de quarta-feira (04), a Câmara Municipal de Ponta Grossa promoveu a audiência pública "Prejuízos da MP 905: a desregulamentação do Jornalismo e de outras profissões", por iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR). A audiência, que teve a participação de jornalistas, radialistas, estudantes e professores de Jornalismo, além de acadêmicos de Publicidade e Propaganda, é parte da agenda de mobilização organizada pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e sindicatos filiados, que luta pela derrubada da Medida Provisória 905/2019 que, entre outros pontos, extingue a exigência de registro para o exercício da profissão.


O SindijorPR foi representado pelas diretoras Aline Rios, de Interior, e Paula Zarth Padilha, de Ação para a Cidadania, que também representou a Fenaj. A audiência foi proposta pelo vereador Pietro Arnaud (Rede), em parceria com o SindijorPR e cursos de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e Centro Universitário Unisecal.



A abertura da audiência foi marcada por um posicionamento político da Fenaj. Paula relatou todas as ações de mobilização encampadas pela entidade desde a publicação da MP, em novembro, como a realização de Assembleia Nacional dos Jornalistas, simultaneamente em diversas cidades do país, no dia 21 de novembro; o Dia Nacional de Luta contra a MP 905/2019, na data da audiência pública; atos públicos, como o que ocorreu em São Paulo na última sexta-feira, 29 de novembro, com a presença de dirigentes da Fenaj de todo o país, nas escadarias do Teatro Municipal; e intervenções na Câmara Federal, seja na articulação de audiências ou no corpo a corpo com deputados.


A dirigente também contextualizou o fim da exigência do registro profissional para o exercício do jornalismo como uma entre outras ações do presidente Jair Bolsonaro para deslegitimar o trabalho da imprensa. “A Fenaj entende que o presidente constrói uma narrativa de ataques à profissão e trata a imprensa como opositora”, disse, lembrando que a entidade lançou no início de novembro um monitoramento dos ataques de Bolsonaro à imprensa, divulgando uma linha do tempo que revela que de janeiro a novembro de 2019, Bolsonaro se manifestou 111 vezes contra o jornalismo, os jornalistas e a produção de notícias em discursos, entrevistas e postagens em seu perfil pessoal. O mapeamento pode ser acessado aqui.


O evento também teve a participação dos vereadores Daniel Fracaro (PV), presidente da Casa de Leis, e Magno Zanellato (PDT), da assistente social Rosane Aparecida dos Anjos e do jornalista Marcelo Engel Bronosky, presidente da Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (Abej).



A diretora Aline Rios encerrou a audiência pública destacando a necessidade de um envolvimento maior da categoria nas questões que envolvem a profissão. "Precisamos acordar para o que está acontecendo com os trabalhadores e nos organizarmos pela manutenção dos nossos direitos", frisa.


Rios também participou, durante a tarde, da sessão da Câmara, quando teve a oportunidade de usar a tribuna livre e falar aos vereadores sobre a desregulamentação das profissões. "Essa questão não afeta somente os trabalhadores jornalistas, também tem reflexos sobre a sociedade em geral e isso precisa ser discutido", avalia.


Ainda sobre a união entre os profissionais, o coordenador de Jornalismo da Unisecal, Helton Costa, refletiu sobre a necessidade de reconhecimento. "Olhe para o lado, é do seu lado que está seu companheiro de luta", declara.


Bronosky, por sua vez, chamou a atenção dos profissionais para o processo de desregulamentação. "Temos que nos esforçar para efetivamente fazer Jornalismo e lutar pelos direitos enquanto ainda temos profissão. Isso sem esquecer que é à sociedade que devemos prestar contas", frisa.


Moções


O vereador Pietro Arnaud se propôs a apresentar moções de apelo referentes à MP por meio da Câmara. "Os parlamentares se propuseram a nos apoiar. Vamos elaborar uma moção coletiva da Casa para a Câmara federal e moções individuais pedindo a atenção dos nossos representantes no Congresso", expõe.


Saiba maisJornalistas mobilizam-se em todo país no Dia de Luta contra a MP 905/2019

Cobre de parlamentares posição contrária à desregulamentação da profissão

SindijorPR aborda a desregulamentação do Jornalismo na Câmara de Ponta Grossa


Autor:SindijorPR