esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

04/12/2019

SindijorPR aborda a desregulamentação do Jornalismo na Câmara de Ponta Grossa

Foto: Kauter Prado


A diretora de Interior do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR), Aline Rios, usou a tribuna livre da Câmara de Ponta Grossa, no Paraná, nesta quarta-feira (04) para tratar da Medida Provisória 905/2019 que institui o contrato de trabalho Verde e Amarelo e acaba com o registro profissional para o exercício de mais de uma dezena de profissões, entre elas a de jornalista. A manifestação foi acompanhada pelo presidente da Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (Abej), Marcelo Engel Bronosky, além de professores e estudantes de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e Centro Universitário Unisecal.


Ainda nesta quarta-feira a Câmara de Ponta Grossa sedia, a partir das 19h30, a audiência pública "Os prejuízos da MP 905: a desregulamentação do Jornalismo e de outras profissões". A iniciativa acontece em parceria com o vereador Pietro Arnaud (Rede).


Rios destaca a importância de ocupar o espaço de fala na Câmara. "Os vereadores têm força política e possibilidade de usar dos meios legislativos para reforçar nossa luta. Além disso, como a sessão é transmitida pela internet, nossos argumentos também chegaram à população que acompanha as sessões", avalia.


O presidente da Câmara, vereador Daniel Fracaro (PV) convidou os colegas de parlamento para participar da audiência sobre o tema na Casa. "O jornalismo sério é uma atividade essencial à sociedade, por isso estaremos apoiando", manifesta.


O vereador Pietro Arnaud usou a palavra para lembrar que a atividade jornalística é relevante para a sociedade. "Temos que lutar pelos direitos destes profissionais. Como os jornalistas trabalham dizendo o que muitos não querem que seja dito, muitas vezes são perseguidos e sofrem atos de violência, inclusive assassinatos", reflete, sugerindo a realização de uma moção de apelo em defesa das categorias afetadas pela MP.


O parlamentar Eduardo Kalinoski (PSDB) também se manifestou em defesa do jornalismo ético. "Todas as profissões devem ser regulamentadas e fiscalizadas. É extremamente importante que ocorra essa regulamentação", enfatiza.


O vereador Walter de Souza (PP) afirmou que irá manter contato com representantes do Congresso em favor dos profissionais prejudicados pela MP. Os parlamentares Geraldo Stocco (Rede), Ezequiel Bueno (PRB) e João Florenal da Silva (Podemos) também manifestaram apoio aos trabalhadores afetados pela MP.
Autor:SindijorPR