esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

18/08/2014

Jornalistas mobilizados no Couto Pereira durante o brasileirão

Jornalistas mobilizados no Couto Pereira durante o brasileirão
*Joka Madruga

Na partida entre Coritiba e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, o #jornalistasmobilizados fez manifestação em nome de toda a categoria. A disputa dos trabalhadores do Paraná é por aumento real e pauta de reivindicações


O #jornalistasmobilizados esteve presente na derrota do coxa para o rubro-negro carioca, pela 15ª rodada do brasileirão da série A. Os trabalhadores jornalistas estenderam uma faixa do SindijorPR no anel superior da Mauá, no Estádio Couto Pereira (17/08).


Negociação: No início deste mês o Sindijor e o Sindicato do Norte do Paraná encaminharam documento aos representantes das empresas de comunicação. Os jornalistas paranaenses não aprovaram a contraproposta patronal de assinatura da CCT 2014 apenas com reposição da inflação. O patronal respondeu dizendo que mantém a contraproposta apresentada no último encontro. A atual situação é de impasse. A negociação está travada.


“A posição dos patrões é mais um sinal claro de que no negócio do jornalismo o que menos importa é garantir condições mínimas para quem constrói a notícia, logo as empresas não têm o jornalismo como atividade fim e sim o interesse particular dos donos”, explicou o presidente do Sindijor, Guilherme Carvalho.


Balanço das negociações no Brasil


Segundo dados do DIEESE, em 2013 aproximadamente 95% das negociações conquistaram reajustes acima da inflação medida pelo INPC-IBGE. Este ano, as empresas de comunicação propuseram apenas a inflação, indo na contra mão da maioria das categorias que conquistam reajustes acima do índice reposto. A tendência era superior em 2012, quando os aumentos reais atingiram quase 98% das categorias. O comparativo entre os períodos é que em 2013 os ganhos foram, em média, de 2,8% acima do INPC-IBGE, em 2012 os ganhos foram de 5,6%.


Leia aqui matérias produzidas pelo Sindijor sobre a Campanha Salarial 2014.

Autor:Regis Luís Cardoso Fonte:SindijorPR