esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

23/04/2019

Assédio contra jornalistas mulheres é destaque em debate de gênero na UEPG


Foto: Milena Oliveira


O caso de assédio contra a jornalista Bianca Machado, gerente de Comunicação do Operário Ferroviário Esporte Clube, ocorrido há pouco mais de um ano no estádio Coronel Emílio Gomes, em Irati (PR), foi debatido na tarde desta segunda-feira (22) no pré-evento de abertura do 6° Colóquio Mulher e Sociedade na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).


A diretora de Interior do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR), Aline Rios, participou da abertura da atividade, destacando a importância do tema. “O assédio contra a mulher jornalista é frequente e um dos contextos em que isso mais acontece, infelizmente, ainda é na cobertura esportiva”, observa.


Bianca relembrou detalhes dos ataques sexistas que sofreu e destacou a busca, ainda hoje, de que os torcedores que a assediaram sejam responsabilizados. “Eu sei que pode demorar anos, mas eu não deixarei de buscar uma resposta para o que aconteceu comigo, como também entendo que outros envolvidos também devam ser responsabilizados”, desabafa.


Uma das organizadoras do Colóquio, a professora Karina Janz Woitowicz, ressalta a importância de discutir os impactos do assédio no Jornalismo e que não se pode mais aceitar mais que estas situações continuem a acontecer.


Colóquio


O 6º Colóquio Mulher e Sociedade é um evento promovido pelo Grupo de Pesquisa Jornalismo e Gênero, vinculado ao Mestrado em Jornalismo da UEPG, em parceria com o projeto de extensão Elos – Direitos Humanos, Jornalismo e Formação Cidadã e o Departamento de Jornalismo.


Neste ano de 2019, o evento propõe a discussão sobre o tema “Mulheres e Redes: perspectivas de pesquisa e intervenção em gênero”.

Fonte:SindijorPR