esqueci minha senha / primeiro acesso

ARTIGOS

Autor: Diretoria do SindijorPR
07/09/2014

Atlético atenta contra o direito dos jornalistas

Atlético atenta contra o direito dos jornalistas
A decisão dos dirigentes do Atlético de proibir o trabalho de jornalistas nos jogos na Arena da Baixada é um grave atentado ao direito dos profissionais de jornalismo e à liberdade de imprensa, garantidos na Constituição.Esta não é a primeira vez que a diretoria atleticana viola os direitos constitucionais e trabalhistas dos profissionais do jornalismo. No ano passado, o clube vetou os jogadores e a comissão técnica de conceder entrevista para os jornalistas. 

Várias são as intransigências dos dirigentes para impedir o trabalho da imprensa e a livre informação. Só nesta semana, o clube proibiu a entrada de jornalistas ao estádio em duas partidas, contra o América-RN, pela Copa do Brasil, e contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. Na quarta-feira, os repórteres do jornal Gazeta do Povo só conseguiram fazer a cobertura do jogo por meio de uma liminar concedida pelo juiz Victor Schmidt Figueira dos Santos, da 6ª Vara Cível de Curitiba. O magistrado baseou-se na Lei Pelé, na liberdade de comunicação (art. 220 da Constituição Federal) e na liberdade de expressão (art. 5.° da Constituição) para conceder a liminar.

Agora foi a vez de todos os jornalistas terem garantido o direito por meio de uma liminar ganha pelo SindijorPR. A confirmação foi dada neste dia 7, por meio de uma decisão judicial movida pela assessoria jurídica do sindicato que garante o acesso dos jornalistas ao jogo entre Atlético e Palmeiras, na Arena da Baixada.

É inconcebível que um clube de futebol atente contra o direito dos jornalistas de informar a população. O bloqueio dos dirigentes atleticanos é uma flagrante violação das liberdades democráticas e da liberdade de expressão e comunicação.A diretoria do Atlético desrespeita a história e a imensa contribuição dos jornalistas ao futebol. Seus dirigentes desconsideram que o Atlético, assim como qualquer outro clube paranaense e brasileiro, não pertence só ao seu presidente e diretores. Os clubes pertencem aos seus torcedores, da mesma forma que o futebol, como uma das mais fortes expressões culturais do país, pertence ao povo brasileiro, que tem direito de ser informado.

O bloqueio de jornalistas ao estádio fere também decisões da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Fifa, que em todas as suas competições estabelecem o livre trabalho dos jornalistas credenciados. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná continuará na luta pela garantia do direito de trabalho dos profissionais de imprensa.


*As opiniões publicadas aqui não refletem necessariamente a posição do SindijorPR, são de responsabilidade do próprio autor. Envie também seu artigo: extrapauta@sindijorpr.org.br.
Articulista: Diretoria do SindijorPR