esqueci minha senha / primeiro acesso

ARTIGOS

Autor: Regis Luís Cardoso
03/04/2014

De Frente com Jornaldo: Espírito combativo x bipolaridade

De Frente com Jornaldo: Espírito combativo x bipolaridade

Olá meus caros... o De Frente com Jornaldo, semanário oficial e exclusivo da Copa Jacquet Sindijor de Futsal está no ar! Como todos sabem, a Copa está em momento decisivo e no próximo domingo (06/04), o bicho vai pegar...

Agora é só decisão. E a pergunta que todos fazem, tanto no feminino quanto no masculino: Quem vai para a final? Lembrando que no dia da decisão (12), acontece o Churrasco dos Jornalistas, uma grande festa dos jornalistas paranaenses.


Não é Jornaldo?


Olá... é sim. O Churrasco tem todo um clima especial, festa com os amigos jornalistas, uma confraternização.


Verdade. Mas e aí Jornaldo, esse espírito de confraternização do Churras, você tem visto também durante todo o torneio?


Olha... espírito espírito... eu não vejo, mas confraternização é fato. Nada comparado ao estado de espírito de um Maringá ou um Londrina, que ontem massacrou o Atlético, mas há sim um clima bacana entre os atletas da Copa Sindijor.


É... o interior está em festa no futebol paranaense. Uma final diferente... desde 1992 não acontecia de dois times do interior decidirem o campeonato. E no Sindijorzão, Jornaldo, teremos novidades na final?


Como eu sempre falo por aqui, não costumo dar palpites, até porque o torneio está bem equilibrado. Mas vale lembrar que algumas equipes merecem destaque. Pelo lado feminino, a Bandnets, que estreia nas decisões do Copa Sindijor, deixando para as esquipes da Dasjor/Gazeta e Imprensa Esportiva decidirem quem vai pra final. No masculino, a semifinal traz a novidade: o time do Relevo; que já na estreia vem dando o que falar, com o artilheiro da competição, Daniel, e um bom elenco. Mas não podemos esquecer que os dois finalistas de 2013 vêm por fora. O Sensacionalistas, atual campeão e que enfrenta o time do atual artilheiro do torneio, e a Confraria, que enfrenta o Catadão, outra novidade e, podemos dizer, o azarão entre os quatro semifinalistas.


Podemos dizer também que é uma semifinal entre veteranos e calouros não é Jornaldo?


Aff... é... é...


E não é?


É... estou dizendo... ÉÉÉ...


Está ironizando...


Também... “veteranos e calouros”... por favor né...


Então como é... não são os dois últimos finalistas contra as duas novidades?


É... é... já disse... É!!! É isso aí campeão... você está certo...


Bom... seguindo... a última rodada foi nervosa... jogos disputados, partidas pegadas e cartões... algum destaque em meio a toda essa tensão?


Ah... eu vi algumas bizarrices, pra falar bem a verdade. Nada comparado a inauguração da Arena Pantanal, que quase ficou submersa ontem... é impressionante como conseguem inaugurar estádio inacabado no Brasil.


Jornaldo... alô alô... Copa Sindijor...


Mas é verdade... você não fica revoltado com tudo isso?


Sim, claro... mas você estava falando mesmo é de algumas bizarrices do Sindijorzão...


Ok... voltando... bom... por onde começar...


Manda bala Jornaldo!


Andei observando o time do Sensacionalistas na partida contra Arfoc. Os caras tem problema... só pode...


Como assim?


Em menos de dez minutos estouraram as faltas permitidas, tomaram cartões desnecessários e quase se complicaram. Sem contar que o Valkiller, que não entrou em quadra pra sorte do atual campeão, exerceu um papel fundamental de corneta, desestabilizando momentaneamente o time favorito. Apesar de já ter visto muita coisa no futebol, nunca tinha visto um time fazer tanta falta em tão pouco tempo... realmente bizarro. Isso que no outro jogo o número de faltas deles foi zero, ou seja, um time bipolar...


E até que ponto esse “grau de bipolaridade” influência na semifinal?


Isso gera dúvida no time adversário, no caso o Relevo; que durante a competição foi um time mais regular. Bom... permita-me dizer, já que antes você; com toda sua infelicidade que lhe é peculiar; falou do confronto entre ‘veteranos e calouros’... vou melhorar isso... o que não é muito difícil... digo que nesta partida haverá um encontro entre um time bipolar e um time estável.


Nossa... como você foi feliz na comparação neurológica futebolística Jornaldo. Aprendeu isso com seu terapeuta?


Sim... na verdade minha terapeuta... sabe quem... aquela... a senhora sua...


Opa opa... vai com calma aí...


Então não me provoque. Não me provoque, porque quando eu fico irritado o bicho pega...


Aham... sei... irritado igual os jogadores do Confraria e Capivárzea...


É... igual o Roberson e o Alex, dos times que você se referiu. Por falar nisso... os caras estavam nervosinhos né...


Pois é... foram pro chuveiro mais cedo...


Eu lembro que no último churrasco tinha um espaço parecido com um octógono, só que com bolinhas para as crianças brincarem... acho que podemos deixar os ‘amigos’ indisciplinados de castigo lá na casinha de bolinhas... o que acha?


Acho que você está provocando... num jogo é normal as vezes o pessoal ficar mais exaltado...


Tudo bem... vou deixar você na casinha brincando com bolinhas... é mais a sua cara.


Olha Jornaldo, dá até preguiça de ouvir suas provocações. Mas tudo bem, vamos lá...


Ah... lembrei... já que você falou em preguiça. Tive um “insight”...


Uau! Nossa!


Ei... agora é você que está me provocando ein...


Ok... sorry!


Ok... bom, eu falava da preguiça. Veja... vou fazer aqui uma análise reflexiva sobre o Che Garotos... o time do Soroca. Os caras venciam por 3 a 1... o jogo na mão, mais aí o Soroca cansou... tinha jogador suspenso... não tiveram aquele espírito combativo de outras revoluções... resumindo... o Catadão, que havia começado a partida com preguiça, tirou a inhaca e virou pra 7 a 3. Então... “arrivederCHE” Garotos.


Espírito combativo... é um bom diagnóstico, indo na onda da bipolaridade, do jogo Relevo e Ace/Gazeta, não é?


Desculpe, mas não entendi a pergunta. Pode ser mais claro?


Quero dizer que a conclusão, após o jogão entre Relevo e Ace/Gazeta é que o espírito combativo decidiu a partida... entendeu?


Agora sim... é... pode ser... mas na verdade, o que decidiu a partida foi uma série de fatores. Acho que a questão do elenco foi decisiva também. O Relevo tem um bom elenco. O time da Gazeta teve jogador expulso, jogador importante por sinal. Mas, de certa forma, esse espírito combativo foi importante sim, até porque 6 a 5, com alternância no placar e correria, quem lutou mais até o fim, venceu. E isso vale também para o Sensacionalistas, que fez seu 5º gol (na vitória por 5 a 4 frente Arfoc) no final; gol contra por sinal. Aliás... o time da Arfoc fez um jogão... pena que um jogador deu uma de “arfoca” e perdeu um gol feito no final, dando a oportunidade pro atual campeão passar para a semifinal.


Que é isso Jornaldo... foi apenas um lance infeliz...


Sim... isso mesmo.


Ok... sem comentários... e as finais do feminino?


Qual delas?


Como assim qual delas... só tem uma final...


Mais ou menos... até porque Dasjor/Gazeta x Imprensa Esportiva farão uma final antecipada pra ver quem enfrenta a Bandnets, não é?


É... mas e aí, a última rodada no feminino também foi disputada não é?


Foi foi... muito. Inclusive o time da Che Gurias jogou muito... duas partidas. E tomou duas goleadas: 8 a 1 e 11 a 1. Que equilíbrio!


Acho que você está meio bipolar hoje, até do feminino está criticando? Isso é novidade por aqui...


Não estou criticando, estou relatando que o time da Che Gurias segue a mesma linha do time masculino, só isso.


Por falar em linha, quem saiu da linha foram os espectadores da Stark, que levaram um susto quando a goleira Márcia, do time da Gazeta, após levar uma bolada, passou mal e chegou a desmaiar!


Pois é... eu mesmo... quase desmaiei em solidariedade!


Hã?


Sim... me imaginei levando uma daquelas boladas... quase desmaiei...


Sei...


Mas realmente levei um susto...


Mas felizmente ela se recuperou...


Ela sim... eu é que fiquei assustado com minha capacidade em provocar meu próprio desmaio...


Aff... bom... por falar em capacidade, temos novidade no torneio feminino, não é Jornaldo?


Bem lembrado. Uma grata surpresa. Já temos a dupla Vanessa e Patrícia, que jogam muito. E agora mais uma craque de bola entre para o time das estrelas da Copa Sindijor... Sim... o nome dela é Jéssica... ganhou dois chaveirinhos de melhor em quadra nas duas partidas que disputou. Parabéns.


Bacana Jornaldo, mais algum destaque?


Olha... achei uma injustiça o chaveirinho da partida entre Sensacionalistas e Arfoc ter ido para o árbitro... mas tudo bem... não vou entrar no mérito da questão. Outra coisa... recebi um informe dos times do Refugos e do Sensacionalistas com uma nota de agradecimento ao massagista (o mesmo para as duas equipes), que se ausentará neste domingo, 06 de abril.


O que diz a nota Jornaldo?


É uma nota íntima. Prefiro não repercutir, nem dar nomes...


Ah... pare Jornaldo... diz aí... quem é?


...


Ei, Jornaldo? Ei... não vai embora... vai deixar esta dúvida no ar! Quem é o massagista misterioso que se ausentará desta rodada decisiva? Bom... saberemos quando Jornaldo resolver falar... então é isso... até a próxima... fui...

Articulista: Regis Luís Cardoso
.