esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

13/01/2020

SindijorPR apoia paralisação dos repórteres da Folha de Londrina

SindijorPR apoia paralisação dos repórteres da Folha de Londrina

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) apoiou a decisão dos repórteres do jornal Folha de Londrina pela paralisação das atividades nesta segunda-feira (13). Os profissionais receberam apenas parte dos salários atrasados e o 13.º não foi pago. Os trabalhadores temem que a situação torne a se repetir agora no mês de fevereiro.


A decisão em cruzar os braços por 24 horas foi aprovada em uma assembleia na última terça-feira (7). Além da falta dos pagamentos, a empresa também não mostrou um plano para que a dívida junto aos jornalistas fosse quitada.


Segundo o comando da paralisação, a adesão dos repórteres nos dois períodos foi de 100%. Apenas editores e estagiários não aderiram ao protesto. Foram colocados cartazes em frente à sede do jornal, denunciando para a população o momento atual.


O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná, que representa a categoria em Londrina, informou que está tomando as medidas legais para garantir o pagamento dos direitos trabalhistas de todos os funcionários.


UEL 

O Departamento de Comunicação da Universidade Estadual de Londrina (UEL) também se posicionou sobre a situação na Folha de Londrina. Leia a nota na íntegra:


"NOTA DE APOIO E SOLIDARIEDADE


O Departamento de Comunicação da Universidade Estadual de Londrina (UEL), responsável pelos cursos de Jornalismo e de Relações Públicas, manifesta publicamente seu apoio à manifestação dos jornalistas da Folha de Londrina, em sua paralisação nesta segunda-feira, reivindicando seus direitos básicos.


Apresentamos aos jornalistas e seu sindicato a nossa solidariedade neste momento de dificuldades, e conclamamos a Folha de Londrina ao diálogo com a categoria.


Todos sabemos que a imprensa brasileira passa por dificuldades severas, em função de uma crise generalizada e de ataques por parte do governo federal, conforme denúncias da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), e entendemos que a recuperação das empresas e a preservação dos empregos dos profissionais passa pela qualidade do jornalismo praticado diariamente. Dentro de suas possibilidades, o Departamento de Comunicação manifesta sua disposição para colaborar na busca de soluções, promovendo debates e ações práticas.


Londrina, 13 de janeiro de 2020.


Professor Ayoub H. Ayoub


Chefe do Departamento de Comunicação, em exercício"


Leia mais: https://jornalistasnortepr.org.br/noticias/paralisacao-na-folha-de-londrina-vai-expor-falta-de-pagamentos-da-empresa/

Autor:Flávio Augusto Laginski Fonte:SindijorPR