esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

22/11/2019

Jornalistas do Paraná mobilizados contra a MP 905

Foto: Júlio Carignano



O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) realizou na noite de ontem (21), assembleias em Curitiba, Cascavel, Foz do Iguaçu e Ponta Grossa sobre a Medida Provisória (MP) 509/2019, que complica ainda mais a vida do jornalista. A MP acaba com a regulamentação para a nossa profissão, fazendo com que qualquer um possa se declarar jornalista.


O diretor-presidente do SindijorPR, Gustavo Vidal, comandou a assembleia em Curitiba. Ele disse que o objetivo com a assembleia é de criar um movimento político para se posicionar contra a MP editada pelo presidente Jair Bolsonaro. “Os ataques feitos por este governo contra os trabalhadores seguem a mil. Nós também viramos alvo com esta MP. Estamos diante de um sério problema, pois as empresas podem não querer mais negociar com o sindicato, fazendo com que toda a nossa luta ao longo dos anos se transforme em causa perdida. Ou a gente se une ou vamos sofrer com estas graves consequências”, alerta.


O assessor jurídico do Sindicato Sidnei Machado falou aos presentes que, de imediato, o grande impacto para os jornalistas será a desvalorização profissional. “Se a MP for aprovada, teremos uma profissão não mais regulamentada. Com isso, a carteira de jornalista perde o sentido, assim como o papel do sindicato e, por consequência, o fim do piso salarial, das comissões de ética. O mercado ficará livre para fazer o que quiser”, salienta.


Ponta Grossa


Foto: Rafael Kondlatsch



Em Ponta Grossa, a Subseção Campos Gerais do SindijorPR realizou uma assembleia histórica no campus Ernesto Vilela da faculdade Unisecal. A reunião contou com cerca de 100 participantes, entre jornalistas profissionais, professores e estudantes de Jornalismo.


Além das diversas ações de mobilização previstas pela categoria estão o envio de uma carta-ofício aos representantes do Paraná no Congresso Nacional para sensibilizá-los sobre como a MP 905 afeta os profissionais e a sociedade, além da realização de uma audiência pública ampliada sobre os efeitos da medida sobre os trabalhadores.


A diretora de Interior do SindijorPR, Aline Rios, explica que a audiência será realizada no Dia Nacional de Luta contra a MP 905, em 4 de dezembro. "Contamos com um bom público na assembleia, o que reflete a preocupação da categoria com o retrocesso que estamos enfrentando. Mas, ainda precisamos avançar, atingindo melhor os colegas que estão nas redações. A audiência pública nos permitirá ampliar a discussão com a nossa própria base e ainda, com outros profissionais que também são afetados pela MP, como radialistas e publicitários. Estamos buscando apoio dos vereadores que têm nos ajudado para realizar essa atividade na Câmara".

Autor:Flávio Augusto Laginski Fonte:SindijorPR