esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

23/08/2019

Tem novidade no Prêmio Sangue Novo

Tem novidade no Prêmio Sangue Novo

Os estudantes que vão participar do 23.º Prêmio Sangue Novo de Jornalismo, a maior premiação para acadêmicos de Jornalismo do Brasil organizada por um sindicato, encontrarão algumas novidades nesta edição. As inovações foram discutidas em uma reunião com a presença da diretora de formação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR), Silvia Valim, da professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Lenise Klenk, e do professor da Universidade Positivo (UP), Hendryo André.


A primeira, logo de cara, será o local da premiação. Este ano, a cerimônia será realizada nas dependências da UP, em Curitiba. A mudança também implica na implantação de um “rodízio” para a realização do evento, que pode ser, inclusive, fora de Curitiba. Nos últimos anos, o Sangue Novo foi realizado na sede da APP-Sindicato.


Valim explica como vai funcionar essa alteração nos locais de premiação. “Ficou definido que outras universidades interessadas em sediar as vindouras premiações deverão apresentar uma proposta para o SindijorPR no e-mail silvia.v@sindijorpr.org.br até o dia 20 de outubro. Já temos dois interessados em sediar o Sangue Novo em 2020: a PUCPR, em Curitiba, e o Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz (FAG), em Cascavel. Combinamos ainda de que não haverá inserção do logo da universidade como apoiador ou patrocinador, uma vez que já haverá uma ampla divulgação do local do evento. A proposta é realmente aproximar ainda mais o estudante da premiação oportunizando também as universidades uma participação mais efetiva na estruturação da cerimônia já que o prêmio é tão rico para estudantes, professores e instituições de ensino superior”, informa.


A coordenadora do curso de Jornalismo e Fotografia da UP, Zaclis Veiga, fala como surgiu a ideia de sediar o evento na universidade. “Tudo começou em uma reunião com representantes das universidades sobre o prêmio. A professora Sandra Nodari, que nos representou na ocasião, nos informou que o SindijorPR estava procurando por um local. Ela me sugeriu para fazer aqui na UP e eu aceitei na hora”, conta. Para Veiga, o Sangue Novo é um prêmio interessante tanto para os estudantes quanto para as universidades. “O Sangue Novo valoriza o trabalho realizado com os estudantes ao longo do curso. Ficamos honrados em poder sediar este evento, que só soma para todos os envolvidos”, encerra.


Data de cerimônia e de inscrição


O evento também ganhou uma data, ainda que possa ocorrer alteração da mesma. Em princípio, a cerimônia será realizada no dia 1.º de novembro (sexta-feira), no auditório azul da UP, no bairro Campo Comprido, em Curitiba. A ideia da data é também facilitar para os alunos que vêm do interior do Estado para o evento.


Outra novidade está na data da inscrição que foi prorrogada. Por conta das paralisações nas universidades públicas, os estudantes terão até o dia 13 de setembro para inscrever seus projetos. “Com a ampliação do prazo, os acadêmicos de Jornalismo têm mais tranquilidade para preparar o material necessário para a inscrição. Além disso, como a edição do Sangue Novo deste ano vai aceitar produções apresentadas até 1.º de agosto, é mais uma chance para os estudantes selecionarem trabalhos que fizeram neste ano de 2019", avalia Klenk.


Para inscrever-se acesse:

www.premiosanguenovo.com.br

Autor:Flávio Augusto Laginski Fonte:SindijorPR