esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

29/06/2018

Jornalistas estão sem reajuste há 60 dias



Sessenta dias. Este é o tempo em que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) está aguardando para receber nova proposta dos patrões para debater a campanha salarial deste ano. A última conversa entre as partes foi no mês de abril.


Os jornalistas reivindicam reajuste salarial de 7,5%, que inclui a reposição da inflação de 2,76%, com base no IPCA; a reposição das perdas salariais de 2016 (quando, para fechar a inflação do período, foi necessário abrir mão do retroativo); e aumento real. A pauta também prevê vale-alimentação, vale-transporte, entre outros.


De acordo com o diretor-presidente do SindijorPR, Gustavo Vidal, a única sinalização por parte dos patrões foi de repor apenas a inflação de 1,69% medida pelo INPC, além de diminuir a hora extra de 100 para 50% e retirar cláusulas consolidadas da Convenção Coletiva de Trabalho. “A proposta foi rechaçada prontamente pelas diretorias dos dois sindicatos de jornalistas. Não cabia apresentar à categoria uma proposta tão rebaixada da nossa pauta”, afirma.


Gustavo explica que uma nova mesa de negociação com os sindicatos patronais deve ser agendada em julho. “Esperamos por uma nova proposta onde possamos negociar de fato e não apenas impedir a retirada de direitos dos jornalistas”, destaca.


Vidal afirma, no entanto, que se a categoria não se mobilizar nos locais de trabalho, o descaso poderá ser maior. “Mais uma vez temos que falar que se a gente não se unir, não se mobilizar, teremos uma queda ainda maior nos salários e também na qualidade do trabalho. É hora de lutar, mostrar força. Somente assim, iremos virar este jogo“, conclui.
Autor:Flávio Augusto Laginski Fonte:SindijorPR