esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

17/12/2003

Jornalistas denunciam ao Sindijor constrangimento na Gazeta

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná respeita a decisão de alguns trabalhadores da Gazeta do Povo de fazer um abaixo-assinado em desagravo ao proprietário da empresa, Francisco Cunha Pereira Filho, objeto de crítica em um dos boletins do Sindijor na semana passada. Porém, denúncias de colegas da Gazeta do Povo apontaram que os funcionários estavam sendo tacitamente coagidos a assinar o documento – sendo que os nomes dos que se negavam a assinar eram marcados em uma lista. Arnaldo Cruz, diretor de Jornalismo da Gazeta do Povo, no final da tarde, determinou que, se uma pessoa se sentiu obrigada ou constrangida a assinar, que riscasse o nome do documento. Ele disse que ele e os demais diretores não querem ver a lista e que não havia motivo para que os empregados se sentissem constrangidos. A direção do Sindijor, sabedora da importância da liberdade de opinião, reafirma que as idéias devem ser manifestadas de forma livre, e que qualquer tipo de coerção externa na manifestação individual contribui para o enfraquecimento da democracia e para a criação do clima de desconfiança, tão prejudicial à vida em sociedade. Por outro lado, reafirmamos nossa luta por um acordo coletivo satisfatório e voltamos a afirmar que jamais nos negamos a negociar, como bem mostra o histórico de nossa campanha.
Fonte:SINDIJOR-PR - tele-fax (41) 224-9296