esqueci minha senha / primeiro acesso

ARTIGOS

Autor: Pedro Antônio Bernardi
24/02/2015

Vocação do jornalista Antônio Nunes Nogueira

Vocação do jornalista Antônio Nunes Nogueira
Antônio Costa / Gazeta do Povo

Pessoal e profissionalmente, Antônio Nunes Nogueira não foi só jornalista competente e íntegro, secretário de redação do jornal Gazeta do Povo, mas um educador real e virtual de várias gerações de leitores e jovens estudantes. Voluntária e espontaneamente, ministrou aulas magnas, proferiu palestras, ensinou a exercer a ética nos meios de comunicação, no lar, no bar, na escola, na rua, no templo. Inúmeras vezes, participamos no mesmo horário de missa dominical na Igreja do Senhor Bom Jesus do Cabral, dos Padres Passionistas.


Eternamente, Antônio Nogueira é bênção para o Paraná, por sua sabedoria, equilíbrio, bom senso e prática moral e cristã da mídia. Chamado para habitar a casa do Pai, na quinta-feira, 19 de fevereiro encontrou-se com saudosos jornalistas e amigos, doutores Francisco Cunha Pereira Filho (19 de março de 2009), Antônio D´Aquino Borges (9 de julho de 2005) e Arnaldo Alves Cruz (28 de abril de 2005), e tantos outros. Sublinha-se: Na história, nunca haverá dirigentes de veículos de comunicação que trabalhem tanto pelo bem e conscientização dos leitores e cidadãos brasileiros quanto este quarteto.


Nogueira deixa lições, exemplos e testemunhos que interagem e se completam para quem quer de fato exercer a profissão jornalística de qualidade: criatividade, afetividade e leitura de totalidade clínica e crítica. “Examinai todas as coisas e abraçai o que for bom” (I Tes 5,21). Em todos os ambientes, idades e profissões, há espaços enormes para a ética e a espiritualidade.


Prioritariamente, jornalista Antônio Nogueira passou a vida comunicando a verdade, com absoluta seriedade, responsabilidade e comunhão. Incentivou a co-responsabilidade. Esta clareza constroi credibilidade, legibilidade e legitimidade. Comprometida com a verdade, coerência e criatividade, a Gazeta do Povo sedimenta a moral, enriquece mentes e unifica compromissos da ordem, do progresso e da paz.


Por fim, percebemos que não estamos inteiros. Somos eternamente devedores a Antônio Nogueira. Agradecemos a Deus pelas suas realizações e exortamos a seu Filho Jesus glórias, recompensas e descanso eterno.


*As opiniões publicadas aqui não refletem necessariamente a posição do SindijorPR, são de responsabilidade do próprio autor. Envie também seu artigo: extrapauta@sindijorpr.org.br.


Articulista: Pedro Antônio Bernardi
Jornalista, professor e economista.