esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

19/11/2020

Nota de apoio à ocupação da Assembleia Legislativa do Paraná em defesa da educação pública


Foto: APP Sindicato

Trabalhadores da educação pública organizados pela APP Sindicato ocuparam Assembleia Legislativa do Paraná na noite de quarta-feira (18) em mobilização pela revogação de edital 47, que prevê prova para contratações de professores e funcionários de escolas públicas por processo simplificado, sem concurso público.


As ações de resistência ocorreram após marcha realizada na última terça-feira (17) pela cidade de Curitiba até o Centro Cívico, onde estão localizados os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Paraná, para tentativa de negociação com o governador Carlos Massa Ratinho Junior, e instalação de acampamento na área.


A APP Sindicato denuncia a convocação de edital de contratação sem concurso público com prova presencial para 90 mil pessoas, durante a pandemia, num processo que irá dispensar milhares de outros profissionais que estão contratados atualmente, especialmente as pessoas em grupo de risco, que estão fora das previsões do edital. A entidade quer a prorrogação dos contratos atuais, para a manutenção dos 28 mil empregos vigentes, enquanto perdurar a calamidade pública no país e a manutenção desses empregos.


As outras pautas incluem a revogação do fim do ensino noturno para jovens e adultos no Estado, denunciam a militarização das escolas estaduais pelo governador e reivindicam mesa de diálogo permanente.


Ainda na noite de quarta, a Justiça Estadual concedeu liminar ao Governo do Paraná determinando reintegração de posse e desocupação do plenário da Assembleia Legislativa, que passou a madrugada com cerca de 70 pessoas. O juízo determinou multa de R$ 30 mil por dia e a APP Sindicato anunciou que vai resistir e recorrer.


A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná (Sindijor Norte PR) apoiam a luta dos professores e funcionários de escola pela educação pública de qualidade, se somam às demais entidades em solidariedade à ocupação da Assembleia Legislativa do Paraná como resistência aos ataques à educação pública por parte do Governo Estadual e reiteram a legitimidade da APP como entidade sindical que organiza coletivamente as lutas em defesa desses trabalhadores.


Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR)
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná (Sindijor Norte PR).

Fonte:SindijorPR e Fenaj