esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

24/07/2018

SindijorPR visita redações convocando jornalistas para assembleias



O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) visitou ontem (23) e hoje (24) diversas redações pelo Estado para convocar os jornalistas a participarem da AssembleiaGeral Extraordinária, que será realizada nesta terça-feira (24) em Curitiba, Cascavel, Foz do Iguaçu e em Ponta Grossa.


A diretora de interior do SindijorPR, Aline Rios, conta como foi feito o trabalho e ressalta a importância de estar presente na assembleia de hoje. “Esse trabalho é importante para chamarmos a atenção dos profissionais e mobilizarmos a categoria contra o ataque histórico que estamos sofrendo durante as negociações neste ano. Se não reagirmos adequadamente, teremos perdas que podem, em um futuro próximo, se converter em demissões e ainda mais precarização".


A proposta patronal visa apenas a retirar direitos e achatar ainda mais o salário dos jornalistas. Os donos das empresas de comunicação ofereceram reposição de 2%, desde que os trabalhadores aceitem: retirada de cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) que impede demissão em massa, redução da hora extra dos atuais 100% para 75%, exclusão do acordo de banco de horas da CCT, fim das homologações no Sindicato e limitação do anuênio a 25%.


"Nós fizemos um esforço coletivo no contraturno de nossas jornadas de trabalho devido à importância da categoria estar presente nesta assembleia, para que as entidades patronais saibam que os jornalistas não aceitam essa imposição de retirada de direitos", diz a diretora de Ação para a Cidadania, Paula Zarth Padilha. É importante lembrar que o Sindicato atualmente dispõe de apenas três diretoras liberadas, sendo uma no interior e duas na capital.


A diretora de fiscalização do exercício profissional, Maigue Gueths, afirma que a categoria tem muito a perder se essa proposta for aceita. “Os patrões querem aproveitar esta ‘deforma’ trabalhista para achacar ainda mais a nossa categoria, que já sofre há anos com o descaso deles. Aceitar uma proposta como esta é retroceder nos nossos direitos. Não podemos permitir isso. Por isso é importante que a categoria tenha ciência disso e venha participar das assembleias, para dar um basta nisso”, salienta.

Vejam as fotos das visitas



Serviço


Assembleia Geral do SindijorPR

Curitiba (Rua José Loureiro, 211, Centro)

Cascavel (Rua Francisco Bartinik, 2017),

Foz do Iguaçu (Alameda Batuitiba, 146, Vila A)

Ponta Grossa (Rua Rui Barbosa, 131)

Horário: a partir das 19h30
Autor:Flávio Augusto Laginski Fonte:SindijorPR