esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

12/07/2016

Em plena campanha salarial, Gazeta do Povo fecha 12 postos de trabalho

Em plena campanha salarial, Gazeta do Povo fecha 12 postos de trabalho
Mais sete profissionais de imprensa, sendo três repórteres, um editor, um diagramador, um infografista e um trainee, perderam seus empregos nesta terça-feira (12) na Gazeta do Povo. Contando transferências de trabalhadores para a RPC, que pertence ao mesmo grupo de comunicação, o GRPCOM, e outros desligamentos feitos anteriormente, alguns "em comum acordo", o jornal já soma 12 demissões em apenas um mês. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) considera esse número porque, segundo a própria empresa, as últimas vagas não serão repostas. Procurada pelo SindijorPR, a direção da Gazeta apenas atribuiu os cortes, realizados em plena campanha salarial, à "crise econômica".


Em 12 dias, essa é a terceira lista de demissões registrada nos veículos de comunicação do Estado. A primeira, com quatro, foi em 1.º de julho, na RPC. Depois, no dia 8, foi a vez de a RIC TV promover oito dispensas A decisão dos patrões de penalizar seus profissionais aumenta a insegurança, a sobrecarga e a insatisfação por parte da categoria. "Como negociar com pessoas que sequer nos valorizam e que, ainda por cima, criam esse clima de terrorismo nas redações? Não querem repor a inflação e não querem dar garantias de emprego, que é um dos principais pontos pedidos na renovação da convenção. Como os jornalistas vão realizar um bom trabalho diante de uma situação assim?”, indaga o diretor-presidente do SindijorPR, Gustavo Vidal.


O SindijorPR informa que seus advogados realizam atendimentos sob demanda na sede da entidade, de forma a esclarecer dúvidas na área trabalhista. Além das demissões sem justa causa, podem ser denunciadas questões como sobrecarga de trabalho, acúmulo de função e o já conhecido assédio - moral e/ou sexual. É necessário agendar consulta pelo telefone (41) 3224-9296.


Mesa de negociação


Nesta quarta-feira (13), haverá mais uma mesa de negociação com os patrões. O Sindicato orienta que, quem puder, envie fotos e/ou vídeos dos locais de trabalho, usando roupa branca, com as hastags#PrimeiramentePagueMeuReajuste e#LutaJornalista. Os interessados em acompanhar a reunião podem comparecer às 14h à sede do SindijorPR (Rua José Loureiro, 211, Centro de Curitiba).
Autor:Flávio Augusto Laginski Fonte:SindijorPR