esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

12/11/2015

Gazeta do Paraná/CGN descumpre acordo coletivo com jornalistas

Gazeta do Paraná/CGN descumpre acordo coletivo com jornalistas
Reprodução

Pela quarta vez consecutiva, o jornal Gazeta do Paraná e o portal CGN (Central Gazeta de Notícias), em Cascavel, descumpriram o acordo coletivo dos jornalistas e não efetuaram o pagamento do retroativo salarial que seus trabalhadores têm direito em virtude do fechamento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2015-2016.


O acordo entre sindicatos dos trabalhadores e patronais foi fechado no dia 20 de outubro. Com isso, as empresas de comunicação do Estado tiveram que implantar o reajuste de 8,34% e o retroativo em parcela única para todos os jornalistas ainda no salário de outubro.


No início de 2015, os jornalistas da Gazeta do Paraná e da CGN tiveram o direito reconhecido, por meio de uma decisão judicial, de receber o retroativo referente ainda à CCT 2010-2011. Outras ações ajuizadas pelo SindijorPR, relativas ao não pagamento de retroativos das convenções 2011/2012 e 2012/2014 já estão em trâmite na Justiça do Trabalho de Cascavel. Uma nova ação será ajuizada pelo Sindicato dos Jornalistas contra o jornal e o portal para garantir o direito ao retroativo conforme acordo coletivo.


Em contato com o setor de Recursos Humanos das empresas, o SindijorPR foi informado que assunto era de responsabilidade exclusiva da direção. “Infelizmente temos os mesmos problemas com as mesmas empresas que continuam a desrespeitar o que está previsto em convenção coletiva. É o quarto ano consecutivo que os jornalistas da Gazeta e da CGN não recebem. Me estranha um grupo que se vangloria de fazer ‘um grande jornal todos os dias’ não agir de forma profissional nas relações trabalhistas e que a chamada ‘nova geração da imprensa’ não seja valorizada pelos seus empregadores”, comenta o diretor de Comunicação do SindijorPR, Júlio Carignano.

O SindijorPR alerta que as empresas que não cumprirem com a CCT serão processadas judicialmente. O Sindicato já recebeu diversas denúncias e tem reuniões marcadas para negociar o pagamento aos jornalistas.


Os jornalistas devem comunicar aos sindicatos dos trabalhadores caso não recebam alguma das implantações ou se a empresa insistir no parcelamento do retroativo. Quem não receber deve denunciar para que os sindicatos tomem as medidas necessárias contra o descumprimento da convenção.

Autor:Comunicação Sindijor-PR