esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

25/08/2014

Em Cascavel, trabalhadores jornalistas panfletaram no fim de semana

Em Cascavel, trabalhadores jornalistas panfletaram no fim de semana
Jornalistas no calçadão central de Cascavel (*Subseção do Sindijor)

Os #jornalistasmobilizados fizeram ato no oeste do estado. A mobilização organizada pela Subseção do Sindijor em Cascavel, no calçadão da Avenida Brasil, aconteceu no último sábado (23)


Desta vez deu tudo certo. Se no sábado (16) a chuva impediu a panfletagem em Cascavel, no último fim de semana (23), o clima colaborou. Os jornalistas foram às ruas de Cascavel para panfletar junto à sociedade. "Foi um ato importante para mostrar à sociedade as dificuldades da categoria. Sentimos a receptividade de várias pessoas que perguntavam: ‘como podemos ajudar? ’. O papel do sindicato é manter os jornalistas organizados, portanto cada manifestação acaba sendo pedagógica para a categoria”, explicou Julio Carignano - Diretor do Interior (leia relato do jornalista sobre a mobilização do último dia 23 aqui).


Negociação: Enquanto os empresários da comunicação ampliam seus lucros, os jornalistas do Paraná, há anos, têm seus salários defasados. A atual negociação da categoria está travada em virtude da intransigência dos patrões que se negam a renovar a Convenção Coletiva de Trabalho com 1% de aumento real! O patronato aceita conceder apenas 4.68% referente a inflação medida pelo INPC/FGV do período. Leia informações sobre a Campanha Salarial aqui.


O jornalista paranaense convive com acúmulo de trabalho, pressão, jornada excedente, horas-extras não pagas, falsos estágios, assédio moral, ameaças, ingerência de terceiros, desrespeito e precarização. E quando alguém se “arrisca” a participar de discussões relativas à categoria, sofre pressão dentro das redações por parte dos patrões e das chefias, inclusive com demissões sumárias.


Os patrões dividem o ônus e levam o bônus


Dados do Projeto Inter-Meios, instituto que faz levantamentos do volume de investimento publicitário em mídia no Brasil, no segundo semestre de 2013 os números, no acumulado entre janeiro e novembro, apontam que faturamento dos donos da mídia cresceu 6,1%. Entre janeiro e novembro, os veículos receberam um investimento total de R$ 29.045 bilhões. Desse montante, a maior parte (67%) continua nas mãos da Televisão, que acumulou crescimento de 9,4% até novembro de 2013. No segmento Rádio o crescimento também foi positivo, aumentando em 10,3% seu faturamento. Apesar dos números, os empresários continuam com a falácia que não podem bancar sequer 1% de aumento.


Os jornalistas vêm noticiando que quase todas as categorias tiveram aumento acima da inflação. Segundo pesquisa do DIEESE divulgada em julho (2014), 2013 foi o melhor ano para negociação salarial entre patrões e empregados. No ano passado, 95% dos 685 pisos salariais analisados pelo Departamento tiveram reajuste acima do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). O reajuste médio foi de 2,8 pontos acima da inflação.No Paraná, 56,20% dos jornalistas empregados em meios de comunicação têm uma média salarial de R$ 1.881,67, um valor R$ 723,53 abaixo do piso do jornalista, que é R$ 2.605,20.

Autor:Regis Luís Cardoso Fonte:SindijorPR