esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

05/05/2014

Campanha Salarial 2014: Patrões criam impasse na negociação

Campanha Salarial 2014: Patrões criam impasse na negociação
Diretoria do Sindijor e representantes patronais em mais uma mesa de negociação - Regis Luís Cardoso

Tudo travado. Mais uma rodada de negociação entre os jornalistas paranaenses e as empresas de comunicação aconteceu na sede do Sindijor (05). E mais uma vez os representantes dos empresários foram intransigentes. “Eles (patrões) travam a negociação. Inicialmente propomos discutir outras questões que não às econômicas, porém há uma insistência em tratar do piso diferenciado”, diz Guilherme Carvalho, presidente do Sindijor.


PISO DIFERENCIADO: “Não avança nada sem essa discussão” – assim os representantes das empresas de comunicação do Paraná se posicionaram. A proposta ainda não foi formalizada pelos patrões, mas historicamente o Sindijor rechaça esse item. “Quebrar o piso é algo inviabilizado pela própria categoria. O jornalista do interior não vale menos que o da capital”, disse Guilherme Carvalho durante a mesa de negociação.


A posição do Sindijor na mesa de negociação é de não se abster do debate. Porém caso os itens da pauta de reivindicações não sejam discutidos, a medida é mobilizar a categoria. “É o caminho para que outras cláusulas sejam debatidas. Precisamos retomar a agenda de negociações com itens como segurança no trabalho, estágio e assédio moral, que são de extrema importância para o trabalhador, não geram custos para as empresas e, mesmo assim, estão sendo ignorados”, aponta o presidente da entidade que representa os trabalhadores jornalistas.


Até o fechamento desta matéria, os representantes das empresas de comunicação não haviam enviado a proposta formal do piso diferenciado. Acompanhe as informações sobre a Campanha Salarial dos Jornalistas aqui

Autor:Regis Luís Cardoso Fonte:Sindijor