esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

12/12/2003

Demissão ilegal faz com que Gazeta do Povo tenha de reintegrar jornalista

O repórter fotográfico Marcio Alexandre Scatrut terá de ser reintegrado aos quadros da Gazeta do Povo, depois de decisão do juiz trabalhista Armando Luiz Zilli que considerou a demissão de Scatrut ilegal. É o segundo caso de reintegração de jornalista à Gazeta depois da desastrada demissão em massa, feita no início do ano passado. O repórter Rodrigo Browne – que atuava no Caderno G e foi demitido junto com outros 30 colegas por ocasião do fechamento do tablóide Primeira Hora – teve de ser reintegrado no dia 19 de agosto. Scatrut vai voltar ao trabalho e terá de receber todos os salários e benefícios a que teria direito no período do afastamento corrigidos. Nos dois processos, houve a mesma alegação: por se tratar de uma demissão em massa, a empresa teria observar alguns trâmites previstos na convenção coletiva. Entre outros procedimentos, a empresa, num caso de demissão em massa, deveria dar prioridade à dispensa de pessoas que, previamente consultadas, demonstrassem interesse na demissão, de aposentados e dos trabalhadores com menor tempo de casa. A Gazeta atropelou todo o processo e não seguiu os passos. O juiz, em sua sentença, apontou que a empresa não agiu de boa-fé, fechando os olhos para a convenção coletiva. Como explica Sidnei Machado, assessor jurídico do Sindijor e advogado de Scatrut, outros jornalistas estão com ações trabalhistas pleiteando a reintegração.

Fonte:SINDIJOR-PR - tele-fax (41) 224-9296