esqueci minha senha / primeiro acesso

notícias

07/11/2003

9º Prêmio Sangue Novo no Jornalismo Paranaense - Regulamento

9º Prêmio Sangue Novo no
Jornalismo Paranaense

REGULAMENTO
Quase uma década. Neste tempo, o Sangue Novo já cumpriu um papel fundamental. Hoje, os cursos investem mais na produção jornalística, tão importante para a formação dos alunos. Nesta 9ª edição, os alunos vão poder, mais uma vez, mostrar o seu potencial. Com esta iniciativa o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná incentiva o estudante, que terá seu trabalho divulgado entre os profissionais. Da mesma forma, estimula as Universidades e seus professores, igualmente destacados pela qualidade do ensino.

CATEGORIAS
- REPORTAGEM IMPRESSA
- REPORTAGEM PARA RÁDIO
- REPORTAGEM PARA TELEVISÃO
- REPORTAGEM FOTOGRÁFICA
- PROJETO EM TELEJORNALISMO
- PROJETO EM RADIOJORNALISMO
- PROJETO EM JORNALISMO IMPRESSO
- PROJETO JORNALÍSTICO PARA INTERNET
- PROJETO/PRODUTO JORNALÍSTICO LIVRE
- MELHOR MONOGRAFIA
- JORNAL LABORATÓRIO
(três coleções de exemplares devem ser enviadas pela coordenação do curso)
- PRÊMIO ESPECIAL: - PROJETO JORNALÍSTICO PARA ASSESSORIA DE IMPRENSA

- Reportagens – entende-se por reportagem, de um modo geral, a abordagem de um assunto que procura ampliar o conteúdo da informação em extensão e profundidade, trabalhando suas causas e conseqüências.
Nesse item, na ficha de inscrição, foram estabelecidas subdivisões com o exclusivo objetivo de facilitar a apreciação dos trabalhos pelas comissões julgadoras. Ex: Reportagem Impressa: (  ) para imprensa diária,   ( ) especial para imprensa diária, ( ) revista semanal ou mensal, ( ) entrevista, desde que contenha informações relevantes e inéditas sobre assunto atual.
- Reportagem para televisão - reportagem ou série de reportagens para televisão, sobre um mesmo tema.
- Reportagem para rádio – reportagem ou série de reportagens para rádio, sobre um mesmo tema.

Importante:
- as reportagens para televisão deverão identificar, durante sua exibição e não apenas nos créditos finais, as imagens que não tenham sido produzidas pelo autor ou equipe. As reportagens para rádio deverão identificar, no início da exibição e não apenas nos créditos finais, a sonorização que não tenha sido produzida pelo estudante ou equipe responsável.
- Reportagem Fotográfica – entende-se por reportagem fotográfica um conjunto de até sete fotos, acompanhadas por um texto de até 1400 caracteres, sobre o contexto em que a imagem foi produzida ressaltando seu valor como informação jornalística.
- Projetos em Telejornalismo – projeto de programa jornalístico para televisão, composto pela fundamentação teórica escrita, de, no máximo, 10 laudas, e produto piloto elaborado como exemplo daquele projeto.
- Projeto em Radiojornalismo - projeto de programa jornalístico para rádio, composto pela fundamentação teórica escrita, de, no máximo, 10 laudas, e produto piloto elaborado como exemplo daquele projeto.
- Projeto em Jornalismo Impresso – projeto de veículo jornalístico impresso, composto pela fundamentação teórica escrita, de, no máximo, 10 laudas, e produto piloto elaborado como exemplo daquele projeto.
- Projeto Jornalístico para a internet – projeto de veículo jornalístico para internet, composto pela fundamentação teórica escrita, de, no máximo, 10 laudas, e produto piloto elaborado como exemplo daquele projeto.
- Projeto Jornalístico Livre – abrange todos os trabalhos não se enquadrem nas demais categorias e tenham caráter jornalístico, com ou sem periodicidade.
- Monografia – abrange a produção teórica escrita sobre jornalismo ou sobre a análise dos meios de comunicação. Cada escola poderá inscrever um número limitado de trabalhos nesta categoria, conforme o número de vagas oferecidas no seu vestibular. Para cada 25 vagas, por ano, a escola poderá inscrever um trabalho, garantido o mínimo de três. As monografias deverão vir acompanhadas de um resumo de, no máximo, 15 laudas. A ficha de inscrição deverá ser assinada pelo coordenador do curso, além do professor orientador e do aluno.
- Jornal Laboratório – O professor responsável deverá enviar, junto com as edições, um minucioso relatório sobre a proposta didática, linha editorial, e detalhamento da participação dos alunos no processo de confecção do jornal, conforme sistema de avaliação da comissão julgadora abaixo divulgado.
- Projeto Jornalístico para Assessoria de Imprensa – projeto para assessoria de imprensa, teórico, com a apresentação de diagnóstico e planejamento de política de comunicação, na área jornalística, ou projeto jornalístico, composto pela fundamentação teórica escrita, de, no máximo, 10 laudas, e produto piloto elaborado como exemplo daquele projeto.

Importante:
- O Sindicato divulgará, antes do início dos trabalhos das comissões julgadoras, os critérios de julgamento, para cada categoria, através do seu site (www.sindijorpr.org.br).
- As comissões julgadoras poderão, se entenderem ser pertinente, atribuir prêmios especiais. Estes prêmios serão dados a projetos ou produtos que apresentem grande qualidade técnica, mas destoem dos demais trabalhos seja no formato, seja na consistência, seja na concepção.

PARTICIPANTES
Estudantes de Jornalismo de universidades e faculdades com sede no Paraná

INSCRIÇÕES
- Até 27 de fevereiro de 2004, pelo professor em conjunto com o(s) aluno(s) envolvido(s). As inscrições deverão ser feitas na secretaria do Sindicato dos Jornalistas (Rua José Loureiro, 211 - CEP 80010-140) - telefone 41 224-9296. Somente serão aceitos trabalhos apresentados no ano letivo 2003, limitando-se ao máximo de duas inscrições por autor ou equipe em cada categoria. É proibida a inscrição de um mesmo trabalho em mais de uma categoria.

APRESENTAÇÃO
- Os trabalhos impressos deverão ser encaminhados em três vias e as demais categorias em uma única via.
- Todos deverão estar protegidos em envelope maior lacrado, contendo na face somente o título e a categoria na qual pretende concorrer. Dentro do envelope deverá ser colocado, junto com o trabalho, em envelope menor, também explicitando na face o título e a categoria, ficha de inscrição devidamente preenchida.
- Nas categorias de Projeto, a fundamentação teórica deverá ser entregue em três vias, com, no máximo, 10 laudas (17.500 caracteres).
- Na categoria Monografia, os inscritos deverão entregar, também, um resumo, com até 15 laudas (26.250 caracteres), incluindo a bibliografia citada. A comissão julgadora fará uma seleção das monografias a partir do resumo e só lerá, na íntegra, os trabalhos previamente selecionados.

Importante:
Trabalhos em equipe só serão aceitos com no máximo:
- Projetos: até 20 alunos, com definição de funções por aluno;
- Reportagens de TV: até 6 alunos;
- Reportagens de Rádio – até 2 alunos;
- Reportagem impressa – até 2 alunos;
- Reportagem fotográfica – individual;
- Melhor Monografia em Jornalismo – individual
- Os créditos que apontam a Universidade de origem devem ser retirados de qualquer trabalho concorrente.
- Os vencedores serão premiados em maio ou junho de 2004, em data a ser amplamente divulgada na imprensa, nas universidades e individualmente aos classificados, conforme decisão da Comissão Julgadora e Sindicato.

COMISSÃO JULGADORA
-
Cada comissão julgadora será formada por quatro profissionais, sendo três efetivos e um suplente, selecionados pela comissão deliberativa do prêmio e convidados pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná.
- A avaliação dos trabalhos inscritos levará em consideração a relevância do tema abordado, o aprofundamento da apuração, qualidade da edição do material, ineditismo, criatividade, em conformidade com os princípios éticos e a responsabilidade social do jornalismo.
- A Comissão poderá considerar o Prêmio vacante, caso não haja inscrição para o mesmo ou os concorrentes não preencham os requisitos exigidos para cada área.

Comissão que avaliará o Jornal Laboratório:
Deverá seguir sistema de pontuação assim estabelecido:
- 0 a 10 pontos pela visível participação dos estudantes em todo o processo de confecção do jornal, desde a elaboração de pautas, edição, paginação, diagramação, fotografias, arte-final, etc.
- 0 a 10 pontos pela proposta didática, apresentada pelo professor responsável pelo Jornal Laboratório.
- 0 a 10 pontos pela coerência da linha editorial.
- 0 a 10 pontos pela evolução do veículo ao longo do ano.
- 0 a 10 pontos pela qualidade jornalística dos textos e sua conformidade com a função social do jornalista.
- 0 a 10 pontos pelo cumprimento ou aproximação do cumprimento da obrigatoriedade estabelecida pelo MEC de que devem ser feitos 8 jornais/ano.

Devolução dos trabalhos:
Os trabalhos inscritos serão devolvidos aos autores somente na sede do Sindicato. O prazo para retirada começa no dia seguinte à entrega do prêmio e termina em 60 dias. Os trabalhos premiados não serão devolvidos.

Atenção! Se você for inscrever um trabalho no 9º Prêmio Sangue Novo siga as instruções abaixo. Os trabalhos em texto e a parte escrita do trabalho de outras categorias devem:

·         Ser entregues em três vias.

·         No trabalho e no envelope não podem constar os nomes do estudante e da faculdade.

·         Cada via deve ser colocada em um envelope separado, com a categoria e o título escritos na parte externa do envelope. Não é permitido escrever o nome do estudante nem da faculdade no envelope.

·         As três vias, cada uma em seu envelope, devem ser colocadas em um envelope maior, que também precisa ter escrito em sua parte externa o título e a categoria do trabalho.

·         A ficha de inscrição deve ser colocada dentro do envelope maior.

Os interessados em concorrer ao 9º Prêmio Sangue Novo podem tirar cópia da ficha de inscrição na página do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná na internet, em http://www.sindijorpr.org.br/pub/publicacoes/15739ddbf7d30069100790a8bc64972c.doc

Fonte:SINDIJOR-PR - tele-fax (41) 224-9296